Missa dos Motoristas é celebrada em Leopoldina

Da Redação | Giro Vigilante - 14/05/2019 - 11:58 | Atualizado: 15/05/2019 - 22:24

Padre da Pastoral Rodoviária utiliza altar em caminhão para celebrar missas em todo o Brasil.



Foi celebrada em Leopoldina nesta segunda-feira, 13 de maio, uma missa da Pastoral Rodoviária para os caminhoneiros, trabalhadores e comunidade em geral. A Missa aconteceu no pátio do Posto 3D, localizado às margens da BR-116, pelo padre vicentino Miguel Staron que vem percorrendo o Brasil realizando as suas celebrações e levando em seu caminhão uma imagem de Nossa Senhora da Estrada, protetora dos caminhoneiros.


Realizada em uma estrutura de caminhão-capela pelo Padre Miguel, natural de Contenda (PR) e Sacerdote desde 1980, a cerimônia reuniu dezenas de pessoas que através do Evangelho fizeram uma reflexão sobre o dia a dia do motorista na estrada. Ainda foram entregues terços de Nossa Senhora das Graças e adesivos de orações de Nossa Senhora da Estrada, padroeira da Pastoral Rodoviária.




O Padre agradeceu a presença de todos, ressaltando que já viajou por 24 estados do Brasil, sempre levando a mensagem de paz aos profissionais da estrada. Ele também abençoou as chaves e carteiras profissionais de todos os presentes.








Atuação

A Pastoral Rodoviária teve início em 1976, quando surgiu de duas ideias: a de dom Geraldo Micheletto Pellanda, na época bispo de Ponta Grossa (PR) e a do padre Marian Litewka. Dom Geraldo observava o volume do tráfego rodoviário nas estradas que cortam a diocese de Ponta Grossa e procurou encontrar um modo de levar o Evangelho para o ambiente. Foi inclusive por isso que, participando do Concílio Vaticano II, providenciou a cópia da imagem de Nossa Senhora da Estrada. O bispo sonhava com a construção de uma capela e de um centro de atendimento pastoral para os motoristas em viagem. Da mesma forma, padre Marian sonhava.

Colocado o plano em prática, atualmente a Pastoral conta com o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), bem como faz parte do Setor Mobilidade Humana, ligado à Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora da CNBB. Um de seus objetivos é a valorização, pelo Evangelho, de quem vive e trabalha no ambiente rodoviário. Também busca ser presença ambulante da Igreja nas estradas do Brasil e, por último, ajuda na organização social dos motoristas profissionais conforme o lema “O povo unido- pela força do de Deus – jamais será vencido!”.

Nossa Senhora da Estrada 

Os padres divulgam a devoção à Nossa Senhora da Estrada, distribuindo, ao final das celebrações, decalques, posters e selinhos adesivos com a imagem da Santa. O quadro original de Nossa Senhora da Estrada encontra-se na igreja “Del Gesú” em Roma, na Itália. Foi pintado por um artista desconhecido, talvez há uns 800 anos. Alguém colocou esse quadro numa capelinha à beira da estrada, no início do caminho que saía de Roma para o interior. Já naqueles tempos, viajar pelas estradas era uma tarefa difícil (mato fechado, rios sem pontes) e perigosa (feras e bandidos). Os viajantes costumavam parar na frente da capelinha à beira da estrada e oravam a Deus pedindo a sua proteção por intercessão da Virgem Maria. Com o decorrer do tempo, o pessoal começou a chamar a imagem da Mãe de Jesus Cristo, que estava dentro daquela capelinha, de imagem de Nossa Senhora da Estrada. Informações: Arquidiocese de Curitiba e CNBB

Fonte: Jornal O Vigilante Online



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS