Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242

Ministério Público realiza vistoria em barragem da Bauminas, em Miraí

Assessoria | Giro Vigilante - 10/07/2019 - 09:01 | Atualizado: 14/07/2019 - 00:40

MPMG/Divulgação

MPMG/Divulgação

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Miraí, realizou na última quarta-feira, 3 de julho, vistoria na barragem Bom Jardim, pertencente ao Grupo Bauminas, antiga Rio Pomba Mineração. Conforme avaliado pelo MPMG, o reservatório de rejeitos está com o nível 6,5 metros abaixo do normal. Desde fevereiro deste ano, a Bauminas não descarta mais rejeitos na barragem, que está em fase de descomissionamento.

De acordo com o promotor de Justiça Gustavo Garcia Araújo, a Bauminas apresentou informações importantes em relação à estabilidade da barragem e segue realizando todas as ações referentes ao Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM), conforme exigências legais.


Ainda segundo informações repassadas pelo Bauminas ao MPMG, o Dam Break (estudo que avalia os potenciais impactos da ruptura de uma barragem) apresentado no Plano de Segurança de Barragem foi elaborado pela Agência Nacional de Águas (ANA). Durante a vistoria foi apresentado ao promotor de Justiça a planilha diária de controle das instrumentações da barragem Bom Jardim.

Gustavo Garcia disse que, “após o descomissionamento da barragem, a descaracterização será um passo importante para o meio ambiente. O desastre ocorrido em 2007, serviu de lição para a empresa, que cumpriu todos os acordos feitos com os Ministérios Públicos Federal e estadual e junto à população atingida”, destaca.


Continua depois da publicidade




A vistoria contou ainda com a participação do engenheiro geólogo responsável pela barragem Alfredo Mucci Daniel e dos técnicos Luiz Antônio Vieira Vilani (supervisor de mineração), Antônio Marcos Amaral (encarregado de produção) e Fernando Antônio Elias (encarregado da barragem).

Rompimento em 2007
Em 2007, o rompimento da barragem São Francisco, da Rio Pomba Mineração, em Miraí, causou enorme dano ambiental e atingindo milhares de pessoas. De acordo com o promotor de Justiça, após o desastre ocorrido em Brumadinho, a população de Miraí e região ficou muito apreensiva com boatos de risco de rompimento da barragem Bom Jardim. Um possível rompimento atingiria o corpo hídrico de vários municípios da Zona da Mata mineira, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Fonte: Superintendência de Comunicação -Ministério Público de Minas Gerais




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS