Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242

4ª edição do Moda Solidária doa mais de R$ 29 mil para Casa de Caridade Leopoldinense

Por Júlio Cesar Martins | Cidade - 19/09/2019 - 09:37 | Atualizado: 26/09/2019 - 15:46

Realizado em Leopoldina no mês de julho, evento tem por objetivo arrecadar recursos para a CCL. 


O Vigilante Online
Com o objetivo de angariar recursos em benefício da Casa de Caridade Leopoldinense (CCL), a quarta edição do evento “Moda Solidária”, realizado em Leopoldina no último dia 5 de julho, conseguiu arrecadar R$ 29.380,59, quantia que foi entregue à instituição na tarde desta quarta-feira, 18 de setembro. 

Participaram da entrega dos recursos, que aconteceu na sala da administração e provedoria da CCL, a Provedora da instituição - Vera Pires, o Administrador Hospitalar Wolney Aguilar, a diretora técnica da CCL, Dra. Hellen Bedim Bonin, a dupla Hálvaro e Rodriguez, além dos organizadores do Moda Solidária 2019: Natália Bedim Bonin Franco, da loja Petit Bebê Lollipop e Jéssika Pinheiro de Oliveira e Marcello, da Magmar Clothing.

Dra. Helen Bedim Bonin, Natália Bedim Bonin Franco, Jéssika Pinheiro de Oliveira, Rodriguez, Hálvaro, Wolney Aguilar e Vera Pires.

A Provedora Vera Pires (foto abaixo) agradeceu pela doação dos recursos à Casa de Caridade Leopoldinense. Ela explicou que o dinheiro será multiplicado nas obras que precisam ser feitas, citando reformas na Hemodiálise, melhoria do piso e das acomodações para os pacientes. 


Diretora Técnica da CCL, a médica Dra. Helen Bedim Bonin declarou que o Moda Solidária vem sempre para somar e ajudar, principalmente a estrutura física do hospital. “São poucos os recursos que o hospital recebe, nós conseguimos comprar somente materiais e medicamentos. É através desses eventos que nós investimos na melhoria do hospital. Fizemos a reforma do Centro Cirúrgico, que está novo, podendo garantir melhor assistência aos pacientes. Agora nós estamos fazendo a reforma da hemodiálise."


Para o administrador hospital Wolney Aguilar (foto abaixo), é nos tempos de crise que as pessoas criam alternativas para ajudar as instituições mais carentes como a Casa de Caridade. “Esse evento veio nos proporcionar recursos que nos permitirão fornecer uma melhor acomodação aos pacientes do SUS, àqueles que vêm à Casa de Caridade. Nós teremos aqui sempre um atendimento de qualidade, mais humanizado. Agradecemos a toda a população de Leopoldina, aos empresários que prezam pelo nosso hospital. Sempre, em todos os eventos que a Casa de Caridade participa a comunidade também participa. Então, nós agradecemos a todos a colaboração. O dinheiro será muito bem investido”, afirmou o administrador, revelando que está previsto para o mês de outubro a entrada em funcionamento do site da Casa de Caridade. “A população terá acesso a todas as informações sobre a instituição, em mais uma demonstração de transparência da Casa de Caridade Leopoldinense. Muito obrigado Leopoldina”, finalizou.


Uma das organizadoras do Moda Solidária, Natália Bedim Bonin esclareceu que a ideia de fazer o evento surgiu há quatro anos. “Sempre estamos procurando inovar, procurando aumentar o valor arrecadado, e contamos muito com a ajuda da população e dos patrocinadores. Sem eles não conseguiríamos realizá-lo, porque o custo do evento é alto. Toda a comunidade veste a camisa do Moda Solidária e a cada ano nós estamos conseguindo aumentar o valor arrecadado”, concluiu Natália. 

Jéssika Pinheiro de Oliveira e Natália Bedim Bonin.

De acordo com Jéssika Pinheiro de Oliveira, a Magmar sempre tem um grande prazer em participar desse evento. “Há quatro anos, junto com a Petit Bebê e a Casa de Caridade Leopoldinense trabalhamos com a ajuda de todos os colaboradores e as pessoas que fazem as doações, desde quem faz a comida para o evento acontecer, os que tiram as fotos, os cantores Hálvaro e Rodriguez, DJ Maclaren, todos em prol do hospital. Todos os anos está com a gente, o fotógrafo Marcos Alexandre da RGB, sempre participando, então é bacana porque todos estão por uma causa só, todos em prol da causa de ajudar o nosso hospital”, declarou Jéssika. 

Marcello (Magmar) também deixou seu testemunho durante a entrega do valor arrecadado à CCL: “A gente torce por Leopoldina. A Magmar, a Petit Bebê, Hálvaro e Rodriguez, todo mundo trabalha com muito coração pro nosso hospital. A gente quer que o hospital atenda as pessoas da melhor forma e é um prazer pra gente contribuir, seja trabalhando, fazendo esse evento criar corpo, pra que a gente divulgue isso e gere uma renda maior e essa renda seja investida priorizando as pessoas que passam por aqui, que precisam em momentos muito importantes da vida, do hospital”, manifestou-se Marcello, acrescentando: “Estão aqui a Verinha, o Wolney, que são pessoas que dão o coração por esse hospital. Nós, como marca, como empresa, lutamos para que isso aumente, pra que isso fique cada vez melhor. O Moda Solidária começou de forma embrionária, não imaginávamos que tomaria essa proporção. Hoje nós vemos que é um evento sólido, um evento no qual as pessoas querem participar, querem engajar. Acredito que para 2020 isso será ainda mais forte, vai criar mais corpo e que a doação vai superar o valor deste”, sentenciou.


Ao finalizar suas declarações, Marcello (foto acima) contou que “fomos procurados no mês anterior, por Cataguases, querendo que levássemos essa mesma ideia pra lá. Então esse evento está ultrapassando as fronteiras de Leopoldina e crescendo muito mais”, encerrou. 


Continua depois da publicidade




A dupla Hálvaro e Rodriguez (foto), que se apresentou no Moda Solidária, fez questão de prestigiar a entrega da doação à Casa de Caridade Leopoldinense. Hálvaro, que é de Laranjal, e Rodriguez, natural de Santana de Cataguases, comentaram que se sentiam privilegiados por participarem daquele momento: “Já estamos juntos com a Moda Solidária há quatro anos. É muito bom pra gente poder ajudar com a nossa música”, disse Hálvaro. “Pra mim também é muito gratificante. Sempre importante essa causa, porque é um jeito de ajudar”, afirmou Rodriguez. 


Perguntados pela reportagem se o gesto de participar de eventos beneficentes como o Moda Solidária pode influenciar mais artistas a colaborarem com instituições como a Casa de Caridade Leopoldina, os jovens artistas, que despontam no cenário musical fazendo inúmeros shows em vários eventos, disseram considerar que sim. “Consideramos que é um incentivo para que outros artistas, podendo ajudar, podendo participar de eventos como esse, o façam. São eventos que incentivam a população a somar, para que o hospital melhore cada dia mais, porque é para o público esse hospital”, afirmou Hálvaro.  


Fonte: Jornal O Vigilante Online




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS