Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242

Evento arrecada fundos para leopoldinense com obesidade mórbida que aguarda tratamento

O VIGILANTE ONLINE | Geral - 03/11/2019 - 11:00 | Atualizado: 03/11/2019 - 11:33

Allan de Alencar Batista, de 42 anos, sofre com o problema desde 2014. "PagoSamba" acontece no sábado (9) na APPL.


Aos 42 anos, Allan de Alencar Batista pesa 230 quilos, possui dificuldade para andar e executar a maioria das atividades rotineiras. Devido a obesidade super mórbida ele precisa de ajuda para emagrecer, mas encontra morosidade no tratamento na rede pública de saúde. Ele conta que em fevereiro de 2019 fez uma consulta com um especialista que constatou um Índice de massa corporal (IMC) de 70. De acordo com o Ministério da Saúde, diz-se que o indivíduo tem peso normal quando o resultado do IMC está entre 18,5 e 24,9.

Segundo Alan, nascido e residente em Leopoldina, desde de 2014 ele segue na luta em busca de melhorar sua qualidade de vida. "Tenho três ou quatro TFD's (Tratamento fora de domicílio) e aguardo o atendimento. Agora estou  com um do meu cardiologista, ortopedista, além da obesidade mórbida. Sofro com problemas na coluna, estou com pedidos na Secretaria de Saúde. Nunca ofendi, nunca citei nome de ninguém, apenas quero ajuda, mais nada, tenho dois laudos que falam que estou correndo risco de morte", relata. 


Continua depois da publicidade




Allan também contou à Reportagem que em fevereiro obteve um laudo em que determinava a urgência na cirurgia. "Sinto dores o dia inteiro, moro no 2º andar e é muito ruim pra mim devido à dificuldade da minha locomoção. Só queria que fossem liberados meus TFDs, mas não adianta. Preciso de um endocrinologista, pediram pra ir lá em abril e até hoje não consegui, agora estou com dois pedidos. É esse o meu principal entrave, não conseguir dar continuidade ao meu tratamento. Tenho todos os meus documentos, tudo carimbado. Não entrei na Justiça, não quero brigar, quero meu direito na honra, to desempregado, sou pai, tenho filha", desabafou. Na quinta-feira, 31 de outubro, Allan conseguiu um contato com Vinícius Franzoni, da Secretaria Municipal de Saúde de Leopoldina, que lhe informou que irá providenciar o andamento de todo o tratamento, juntamente com o encaminhamento dos TFDs.

Atualmente Allan vive com com auxílio doença e conta com apoio de muitas pessoas através de doações de alimentos saudáveis utilizados em sua dieta e também com campanhas beneficentes que através de eventos arrecadam recursos para seu tratamento. Um exemplo disto é o evento organizado pelo Grupo Anjos de Luz que acontece no sábado, 9 de novembro, no Clube APPL a partir das 16h00. Uma gama de artistas, blocos e dj's se apresentam no "Pagosamba". Os ingressos podem ser adquiridos na entrada do evento a R$ 10,00. 

Apesar das dificuldades ele se diz otimista e não perde a fé. "Tenho muita fé em Deus. Agradeço demais os organizadores do evento, ao grupo Anjos de Luz, pois existem remédios que tenho que tomar que não constam na lista do SUS, e esses recursos servem muito pra me ajudar. Eu conto com essas ajudas e agradeço a todos por tudo. Juntos somos mais fortes", afirmou Allan.

O jornal O Vigilante Online entrou em contato com a prefeitura de Leopoldina e aguarda retorno.


Fonte: Jornal O Vigilante Online




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS