Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242

MEC anuncia escola cívico-militar em Barbacena e outras duas cidades mineiras

O VIGILANTE ONLINE | MG - 26/11/2019 - 14:35 | Atualizado: 27/11/2019 - 11:46

Em MG, além de Barbacena, os municípios de BH e Ibirité foram escolhidos para a implantação do programa do Ministério da Educação.


TV Integração - A partir do ano que vem, ao todo, serão fundados 54 colégios em 23 estados.
O município de Barbacena foi um dos municípios que sediarão uma escola cívico-militar. A informação foi divulgada na quinta-feira (21) pelo Ministério da Educação (MEC). A ação faz parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. A partir do ano que vem, ao todo, serão fundados 54 colégios em 23 estados e o Distrito Federal no país.

De acordo com o MEC, o objetivo é promover um salto na qualidade educacional do Brasil. Cerca de mil militares da reserva das Força Armadas, policiais e bombeiros militares da ativa vão atuar na gestão educacional das instituições.

Programa

Lançado em setembro, a adesão ao programa foi voluntária e ainda continua. Logo no lançamento, o Governo abriu prazo para as unidades da Federação manifestarem interesse. Depois, os municípios participaram. Mais de 600 cidades se inscreveram. A escolha seguiu os seguintes critérios técnicos:

• ser capital do estado ou pertencer à região metropolitana;
• estar situado na faixa de fronteira;
• faixa populacional, considerando a realidade estadual.
• Conforme a pasta, antes do início das aulas, pontos focais das secretarias de Educação estaduais e municipais, diretores, professores, militares e profissionais de educação participarão de uma formação presencial e/ou a distância.

Em Minas Gerais, além de Barbacena, os municípios de Belo Horizonte e Ibirité foram escolhidos para a implantação do programa do Ministério da Educação.


Continua depois da publicidade




Durante o anúncio, o secretário de Educação Básica do MEC, Janio Macedo, destacou que o objetivo do modelo de gestão não é militarizar o aluno.

"Não se busca tolher a liberdade de comportamento, só um respeito maior a alunos e professores. É um pacto escolar. A comunidade, afinal, é ouvida no processo", finalizou.

Ministro da Educação, Abraham Weintraub anunciou escola cívico-militar em Barbacena - MEC/Divulgação

Fonte: G1 Zona da Mata




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS