Bolsistas da região reclamam da demora no repasse para alunos do CEFET


Estudantes que recebem recursos do Programa de Bolsas Estudantis do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) estão sem receber os pagamentos. Uma leitora procurou a Redação do Jornal O Vigilante para relatar a dificuldade que os alunos que moram fora de Leopoldina estão enfrentando para pagar o transporte até a instituição. "Alguns alunos moram fora e ficaram sem ter como pagar o transporte e estão sem aula. A bolsa deveria ter caído em fevereiro, mas até hoje não recebemos nenhum pagamento", lamentou.

De acordo com as informações, são dois tipos de Bolsas, a de alimentação no valor de R$ 120,00 e a de permanência, no valor de R$ 300,00. Os valores podem variar de acordo com o rendimento financeiro da família solicitante. Uma estudante recebeu a informação de que para a liberação da verba falta apenas a liberação do MEC que ainda não informou a previsão para o ato. 

Procurado pela Redação, o CEFET-Leopoldina informou que segundo o chefe da Coordenação de Política Estudantil (CPE) daquela instituição, Eduardo Benini, existe de fato um atraso inicial no pagamento de bolsa dos programas de alimentação e de permanência. Essa questão tem como causa o atraso por parte do Governo Federal no envio de recurso. De acordo com a justificativa, o CEFET-MG está implantando um sistema onde todos os processos são agora eletrônicos. Essa fase de implantação, a adaptação ao trâmite, entre outros, ocasionou o atraso. "Ressalta-se que estamos falando de um processo que envolve todos os campi do CEFET-MG". 

Ainda segundo a CPE, as folhas de pagamento para a bolsa alimentação e permanência referentes à fevereiro foram executadas nesta segunda (12), devendo constar para os estudantes até esta quarta (14). A coordenação informou também que os pagamentos das folhas de março foram encaminhadas no devido prazo.

A instituição ressaltou o seu comprometimento, em especial, da Coordenação de Política Estudantil (CPE) para ofertar as condições necessárias à permanência do estudante, com qualidade, na perspectiva da inclusão social. O CEFET informou que no ano de 2017, a unidade de Leopoldina chegou a atender 469 estudantes, por mês, com a bolsa alimentação. No programa de bolsa permanência foram contemplados 285 estudantes do Ensino Técnico e Graduação.

Fonte: O VIGILANTE ONLINE/Júlio Cabral


Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2017 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS