Problemas no transporte escolar deixam alunos da zona rural de Leopoldina sem aulas

Da Redação | Ronda Vigilante - 31/08/2018 - 14:58 | Atualizado: 31/08/2018 - 18:31

Estudantes também reclamam das condições precárias no interior dos veículos.



O transporte escolar em Leopoldina é novamente alvo de críticas vindas de moradores da área rural do distrito de Tebas. O Jornal O Vigilante Online teve acesso a imagens que retratam a situação enfrentada pelos estudantes: uma das partes externas da Kombi está no interior do veículo, e junto deles estão ferramentas de trabalho braçal, como enxadas. 

Revoltada com o problema, uma leitora informou que na última quarta-feira (29), o motorista da prefeitura teria comunicado que no dia seguinte não haveria transporte escolar para aquela região do município, o que realmente aconteceu nesta quinta-feira (30), impossibilitando as crianças de chegarem até a escola.
 
Nesta sexta (31) a Kombi escolar que atende a área rural da Graminha, Valverde, além da localidade conhecida como "Rôdo", próximo a um Ferro-Velho na rodovia BR-267, quebrou, sem que algum veículo reserva a substituísse. "Hoje a Kombi saiu da escola às 11h10, chegou em Tebas às 11h55 e depois de muito sacrifício meus filhos chegaram em casa às 13h45", contou a mãe dos estudantes, registrando que existem problemas em praticamente todas as semanas. 

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Leopoldina e aguarda retorno.

Fonte: Jornal O Vigilante



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS