Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242

Alunos da área rural sofrem com transporte escolar em Leopoldina

Por Júlio Cabral | Cidade - 02/10/2018 - 10:40 | Atualizado: 02/10/2018 - 11:48

Novos problemas foram relatados por famílias que residem nas regiões da estrada velha de Cataguases e zona rural de Tebas. 


Foto: Arquivo/O Vigilante

Foto: Arquivo/O Vigilante

Dois alunos da APAE que moram na área rural de Leopoldina estão há alguns dias sem o transporte escolar da Prefeitura. Este é o relato da mãe dos meninos, cuja família reside na Estrada Velha entre Leopoldina e Cataguases.

“Já tem quatro semanas que meus filhos, que são especiais, não vão à escola”, contou a mãe dos alunos, de 13 e 15 anos de idade, revelando que já está nervosa com a situação e que só está pedindo providências porque os professores estão ligando, querendo saber a razão das crianças não comparecerem na escola. 

Outra situação envolvendo o transporte escolar e alunos do município foi encaminhada à Redação pela mãe de três crianças da área rural de Tebas, um menino de 5 anos de idade, uma de 9 e outra de 13 anos. 

Segundo a mãe dos alunos, na última sexta-feira, dia 28 de setembro, seus filhos foram deixados há dois quilômetros de sua residência, à beira da BR-267, perto de Tebas, no rodo. “Estava chovendo e eles andaram sozinhos. Foram deixados às 16h47 e chegaram aqui às 17h30”, narrou. Ainda de acordo com a mãe das crianças, a justificativa dada a seus filhos pelo motorista foi que a Kombi poderia escorregar e cair no barranco. Fotos das crianças com suas roupas e materiais escolares molhados após a caminhada foram enviadas pela família para a Redação do Jornal. 

O Jornal O Vigilante Online entrou em contato nesta segunda-feira, 1º de outubro, com a Secretaria Municipal de Educação. De acordo com a Sra. Regina Vieira, interinamente à frente da pasta, o veículo que atende a região da Estrada Velha de Cataguases estava na oficina e não há outro para substituí-lo. Em relação à situação que envolve alunos e transporte escolar na área rural do distrito de Tebas, Regina Vieira informou que a estrada até a residência da família não apresenta boas condições em períodos de chuva, e que o ocorrido na última sexta-feira (28) foi um fato isolado. Entretanto, nesta segunda e terça a reportagem foi informada que o veículo escolar não compareceu ao local, prejudicando novamente os estudantes. 
“Se esta situação não for resolvida eu vou ter que mudar daqui. Só Deus”, declarou a mãe.

Fonte: Jornal O Vigilante




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS