Justiça Eleitoral inicia apuração dos votos em Leopoldina

O VIGILANTE ONLINE | Cidade - 07/10/2018 - 17:20 | Atualizado: 08/10/2018 - 18:58

Polícia Militar registrou ocorrência em Urna eletrônica na Escola Municipal Ribeiro Junqueira.


Chegou ao fim a votação de uma das mais acirradas eleições do Brasil. Neste domingo, 7 de outubro, das 08h00 às 17h00, os eleitores votaram para deputado federal, deputado estadual, dois senadores, governador de estado e Presidente da República. 

Em Leopoldina, município com uma população de 53.354 habitantes de acordo com estimativa de janeiro deste ano do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de eleitores é de 40.840. Deste total, 21.585 são mulheres (52,85%) e 19.243 são homens (47,12%). 

Após o encerramento das votações, o Juiz Eleitoral Dr. Breno Rego Pinto Rodrigues da Costa, a Chefe do Cartório da 161ª Zona Eleitoral de Leopoldina, Márcia Marinato Locha e o Promotor Eleitoral, Dr. Sérgio Soares da Silveira no momento da chegada da primeira mídia de Urna eletrônica no Cartório Eleitoral.

Uma urna eletrônica apresentou problema durante a votação na tarde deste domingo (7), na Escola Municipal Ribeiro Junqueira. De acordo com a Polícia Militar, que registrou a ocorrência, a solicitante, de 45 anos, relatou que ficou surpresa após votar para presidente e apertar a tecla confirma, momento em que a urna eletrônica não emitiu qualquer sinal sonoro de confirmação de seu voto. Segundo a PM, a presidente da Seção confirmou o fato e registrou o caso em Ata. 


Para garantir a tranquilidade e a segurança durante a votação as Polícias Militar e Civil colocaram seu efetivo atuando ostensivamente em todo o município. Em entrevista concedida ao Jornal O Vigilante, o Tenente Getúlio Carlos Rabelo, comandante do 3º Pelotão da 37ª Companhia de Polícia Militar de Minas Gerais informou que a Polícia Militar mobilizou 58 militares, 5 motocicletas e 8 automoveis para atuação em Leopoldina, 8 militares e um veículo em Argirita e 12 policiais militares e duas viaturas em Recreio. 


Um dos locais onde os eleitores começaram a chegar para a votação no início da manhã foi a Escola Municipal Botelho Reis, na Praça Professor Ângelo, região central da cidade.


Este ano a Justiça Eleitoral modificou dois locais de votação em Leopoldina. Quem votava no Ginásio Poliesportivo Dr. José Bastos Faria Freire, no Bairro Bela Vista, votou na Creche Municipal de Educação Infantil Maria Aparecida da Silva Conte, localizada à Rua Omar Rezende Peres, nº 01 - Bairro São Cristóvão, atrás da Fábrica da Sorveteria Sol e Neve. Os eleitores que votavam no antigo PAM da Rua Benedito Valadares, atual sede da Secretaria Municipal de Saúde, votaram no Ginásio Poliesportivo Carlota Mendonça Gama, localizado na Avenida Getúlio Vargas.

Equipe de colaboradores do Cartório Eleitoral da 161ª Zona Eleitoral de Leopoldina.

Fonte: Jornal O Vigilante


Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2017 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS