Menina de 12 anos denuncia padrasto por estupro em Cataguases

O VIGILANTE ONLINE | Região - 04/12/2018 - 07:51 | Atualizado: 05/12/2018 - 06:23

Caso foi registrado neste domingo pela Polícia Militar. Suspeito está foragido.


Uma menina de 12 anos de idade contou ao seu tio que vinha sendo estuprada havia dois anos pelo padrasto, de 31 anos. Ao ser questionado o suspeito confirmou para a esposa e seu cunhado, a versão da menina, mas deixou a residência em seguida e não foi encontrado até o fechamento desta matéria. A Polícia Militar foi acionada e fez o registro do fato ocorrido no Bairro Haidée, em Cataguases, na tarde deste domingo, 02 de dezembro, minutos depois que o padrasto tentou obrigar a menina a manter relações sexuais com ele mediante o pagamento de cinquenta reais. A vítima recusou a proposta mesmo ameaçada de levar uma surra. 

De acordo com o relato da mãe da vítima aos militares que fizeram o registro do estupro, por volta das 13h00 deste domingo, sua filha e demais familiares estavam em casa quando o padrasto a chamou para ir ao quarto trancando a porta em seguida. Lá dentro, conforme a mãe da menina contou, mostrou à ela uma nota de R$ 50,00 que lhe seria entregue caso aceitasse fazer sexo com ele. Após receber um "não" como resposta, o autor pegou um chinelo e teria ameaçado lhe dar uma surra. Mais tarde a vítima resolveu contar ao tio o que havia acontecido entre ela e o padrasto, cunhado do autor, que presenciou os dois entrando no quarto.

O tio imediatamente contou a história para a mãe da garota que chamou a filha e lhe pediu explicações. A menina confirmou e deu mais detalhes, narrando que vem sendo obrigada a manter relações sexuais, inclusive a fazer sexo oral, com o marido de sua mãe semanalmente, sob ameaças. Logo depois a esposa conversou com o marido que confirmou a versão narrada pela enteada na frente inclusive de seu cunhado que viu os dois entrando no quarto no início da tarde. O pai do autor também chegou à residência e, de acordo com o registro policial, também ouviu a confissão do filho.

Os policiais tentaram localizar o autor na casa de seu pai, para onde teria ido após confessar o abuso contra a enteada, mas ele não foi encontrado e estava desaparecido até o fechamento desta matéria. A menina foi levada ao Pronto-Socorro do Hospital de Cataguases onde passou por um exame ginecológico que constatou os abusos sexuais por ela revelados. A mãe da vítima foi orientada a comparecer à Delegacia de Polícia em Cataguases para tomar as providências cabíveis.

Fonte: Site do Marcelo Lopes



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2018 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS