Saiba como evitar estresse dos fogos de artifício para seu pet

O VIGILANTE ONLINE | Geral - 31/12/2018 - 23:26 | Atualizado: 31/12/2018 - 22:46

Cães e gatos têm audição sensível e medo pode colocá-los em perigo. 


Pets devem ficar livres para procurar abrigos onde se sintam seguros - Foto: Paulo Toledo

Pets devem ficar livres para procurar abrigos onde se sintam seguros - Foto: Paulo Toledo

O barulho de fogos de artifício e rojões em dias de festas como o da virada do ano na noite desta segunda-feira (31), pode ser perigoso a cães e gatos, que têm a audição bastante sensível e potencializada em até seis vezes com relação à audição dos humanos. Para evitar transtornos, a melhor opção, segundo veterinários, é prevenir e propiciar um ambiente tranquilo aos pets.

“O cão e o gato, por terem a audição muito sensível, podem colocar-se em situações de perigo pelo susto, pelo medo. Eles não entendem o que está acontecendo. Por isso o ideal é deixá-los mantidos em condições seguras e deixar que eles procurem um local que os faça sentir seguros”, diz a veterinária Fernanda Kerr, da ONG Arca Brasil.

É importante analisar o local em que o animal irá ficar para que ele não se machuque durante a queima dos fogos. Cães e gatos devem permanecer em ambientes livres de grades em que possam se ferir e também sem coleiras para evitar que se enforquem.

A tendência de animais amedrontados, de acordo com Fernanda, é tentar fugir para um lugar em que se sintam mais protegidos e, se estiverem sozinhos em casa, tendem a sair em busca de seus donos. “O ideal é não deixar o animal de estimação sozinho, principalmente se ele já tiver um histórico de medo. Ninguém melhor do que o dono para saber o que causa conforto e o que causa desconforto ao seu pet”, afirma.

Mesmo em casa, uma recomendação importante é tentar abafar a entrada do som. Colocar cobertores nas janelas e nas portas pode ser uma boa opção. Alguns animais ainda mais frágeis do que cães e gatos, como pássaros e animais silvestres, chegam a morrer em razão dos fogos devido a paradas cardiorrespiratórias. Os pássaros, portanto, devem ficar de preferência em locais onde o som seja abafado e coberto.


Fonte: Jornal O Vigilante, com informações do G1/SP



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS