Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242

Bombeiro Militar de Leopoldina lotado em BH trabalha no resgate às vítimas da tragédia em Brumadinho

O VIGILANTE ONLINE | Leopoldina - 31/01/2019 - 18:00 | Atualizado: 03/02/2019 - 08:44

A família do militar recebeu a reportagem do Jornal O Vigilante e falou sobre o filho e os esforços de todos na missão de resgate em Brumadinho.


Natural de Belo Horizonte, onde é lotado no 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, o Aspirante Sandro Júnior e seus pais se mudaram para Leopoldina há 8 anos.

Natural de Belo Horizonte, onde é lotado no 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, o Aspirante Sandro Júnior e seus pais se mudaram para Leopoldina há 8 anos.

A tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, deixou perplexos o país e o mundo, quando na tarde da sexta-feira, 25 de janeiro, a barragem de rejeitos da mineradora Vale, na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, se rompeu, levando morte e destruição por onde o mar de lama passou. 

As cenas que se seguiram, observadas com tristeza e incredulidade por milhões de pessoas através dos noticiários da imprensa, chocaram a todos. As vítimas, funcionários da Vale e pessoas que moravam naquele entorno, além da fauna e flora, que também foi atingida, cujos prejuízos ambientais decorrentes deste triste acontecimento são incalculáveis.

Impossível não sentir a aflição de quem perdeu algum familiar ou amigo ou mantém viva a esperança de localizar os que estão desaparecidos. Em meio ao sofrimento, socorristas, militares de Minas Gerais e de outros estados, voluntários civis e até forças enviadas por Israel se somaram aos esforços para localizar e resgatar sobreviventes e também, lamentavelmente, corpos.  

Dentre os bombeiros militares que atuam incansavelmente no resgate às vítimas em Brumadinho está o Aspirante Sandro Aloísio Matilde Júnior, 24 anos, cuja família reside em Leopoldina.

O Aspirante Sandro Júnior está chefiando uma equipe de intervenção do 1º Batalhão de Bombeiros Militar. "Todos os dias são 12 horas diárias de empenho na Zona Quente para fazer buscas visuais e entrada na lama para buscas minuciosas."

A reportagem do Jornal O VIGILANTE ONLINE esteve com os pais de Sandro Júnior, filho único do casal Sandro Aloisio Matilde, de 52 anos e Simone de Cássia Teixeira Matilde, 53 anos. O pai é professor do curso de Mecânica e Engenharia de Materiais no CEFET Leopoldina e a mãe, professora de Filosofia na Escola Estadual Professor Botelho Reis, o Ginásio. 


O Sr. Sandro esclarece que a família é de Belo Horizonte e veio para Leopoldina há 8 anos. “Nosso filho concluiu o ensino médio em Leopoldina no Colégio Imaculada Conceição e após aprovado no vestibular iniciou o curso de Odontologia na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), mas optou em fazer o concurso do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, onde ingressou há 4 anos.” 

Lotado no 1º Batalhão do CBMMG em Belo Horizonte, na Avenida Afonso Pena, Sandro Júnior é Aspirante e em maio vai à 2º Tenente na Corporação. Todas as noites o filho entra em contato com a família e fala do trabalho, que é gratificante, porém, muito cansativo. São em média 12 horas por dia, de 04h00 da madrugada até às 20h00. “É muito sofrimento. Na verdade, tanto a corporação quanto a população têm sofrido muito”, comentou o Professor Sandro, acrescentando que o militar Sandro Júnior inicialmente se voluntariou para atuar no resgate em Brumadinho, pois estava de folga, e depois todos foram convocados. Dona Simone observa que os Bombeiros são muito bem preparados e o resultado dessa preparação se percebe agora, referindo-se às ações dos militares em meio à tragédia. 

Diante das fotos do filho na missão em Brumadinho, o Sr. Sandro revela seu sentimento de orgulho ao ver que o filho absorveu tudo aquilo que ele e sua esposa lhe passaram:

“Realmente ele absorveu esses valores e os tem colocado em prática. São valores voltados para o ser humano, para o amor, para a compaixão, para a misericórdia com as pessoas. E ver também o senso de realização do meu filho, porque ele se expôs a ser Bombeiro, se entregar como Bombeiro, e ele tem feito isso. Isso traz um orgulho muito grande pra gente”, afirmou. 


Perguntada a respeito do sentimento materno ao ver o filho nesta missão, com diversos obstáculos, Dona Simone conta que “primeiro vem aquela preocupação de mãe: ‘será que ele dorme? Ele está dormindo bem? Eles descansam?’. Sabemos que tem sim tempo de descanso, hotel, eles têm esse cuidado, mas é aquela primeira preocupação com o filho”, confidencia a professora, que ao lado do marido acompanha atentamente o noticiário sobre Brumadinho. 

Feliz pela felicidade do filho em poder ajudar outras pessoas, Dona Simone acrescenta: “Além disso e acima disso é essa questão do orgulho, da alegria de saber que nós fizemos bem em apoiar as escolhas dele e acreditar no sonho dele, porque nós sonhamos juntos, acreditamos junto com ele e somos suporte. A gente está aí sempre pra ser o porto seguro e para recebê-lo. Acima da preocupação vem a certeza de que ele está realizado naquilo que ele faz, naquilo que ele escolheu como carreira”, concluiu.

O Bombeiro Militar Sandro Júnior, durante entrevista ao Jornal Nacional, esta semana.

Leia também:
• Justiça de Minas Gerais determina bloqueio de R$ 1 bilhão da Vale após desastre em Brumadinho
• Bombeiros confirmam 7 mortos e 150 desaparecidos após barragem em Brumadinho se romper
• Barragem da Vale se rompe em Brumadinho, na Grande BH
• Campanha da OAB-Leopoldina arrecada doações para vítimas da tragédia de Brumadinho
• Número de mortos chega a 37 após rompimento de barragem em Brumadinho; bombeiros retomam buscas
• Número de mortos chega a 58 em Brumadinho; desaparecidos são 305
• 'Desastre em Brumadinho deve ser investigado como um crime', diz ONU
• Leitores se mostram preocupados com barragens na região após tragédia em Brumadinho
• Sobe para 65 número de mortos em Brumadinho; desaparecidos somam 279
• Engenheiros que atestaram segurança de barragem em Brumadinho são presos em SP e MG
• Número de mortos em Brumadinho sobe para 84 e 276 pessoas continuam desaparecidas
• 
CBA promove visita de autoridades civis e militares à barragem de Itamarati de Minas
• Sobe para 99 o número de mortos em Brumadinho; 259 pessoas estão desaparecidas

Fonte: Jornal O Vigilante, com imagens da TV Globo e fotos de O VIGILANTE ONLINE e André Ávila /Agência RBS




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS