Casa de Caridade emite Nota de Esclarecimento sobre morte de criança com suspeita de Meningite 

O VIGILANTE ONLINE | Cidade - 02/03/2019 - 10:10 | Atualizado: 02/03/2019 - 11:21

Procurada pela Redação do Jornal O Vigilante Online a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais também apresentou esclarecimentos sobre o caso. 


Na noite desta sexta-feira, 1º de março, a Casa de Caridade Leopoldinense emitiu uma "Nota de Esclarecimento à Imprensa e à Sociedade", na qual a instituição explica que vem a público para informar e esclarecer a população local e da região em virtude de notícias veiculadas na mídia sobre o falecimento de uma criança com diagnóstico de Meningite Meningocócica.

Na Nota, a entidade não menciona qual ou quais veículos de comunicação teriam motivado a iniciativa da prestação de esclarecimentos. De acordo com Nota, o resultado do exame emitido pela FUNED foi informado neste dia 1° de março, sendo negativo para meningite meningocócica. Por sua vez a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, através de esclarecimentos solicitados pelo Jornal O Vigilante Online, afirma que “A suspeita inicial é de uma doença meningocócica, mas outras bactérias também estão sendo pesquisadas.”

A seguir, a íntegra da Nota de Esclarecimento à Imprensa e à Sociedade, da CCL, e o posicionamento da SES-MG. Todas emitidas na noite desta sexta (1°). Confira: 

Nota de Esclarecimento à Imprensa e à Sociedade

“A Casa de Caridade Leopoldinense, vem a público prestar informações e esclarecimentos à toda população de Leopoldina e Região, às autoridades e à Imprensa, em virtude de notícias veiculadas na mídia sobre o falecimento de uma criança com diagnóstico de MENINGITE MENINGOCÓCICA. A Casa de Caridade Leopoldinense, informa que seguiu rigorosamente todas as normas e protocolos implantados pelo Ministério da Saúde e Vigilância Sanitária quando se faz necessário a Notificação para Investigação de Óbito de qualquer natureza através do NOTIVISA.
O Protocolo é o seguinte:
1 ) Paciente Suspeito;
2 ) Preenchimento da ficha de notificação; 
2 ) Coleta do líquor e de materiais biológicos;
3 ) Encaminha o material à Secretaria Municipal de Saúde;
4 ) A Secretaria Municipal de Saúde encaminha o material e a Notificação à Gerência Regional de Saúde (Vigilância Sanitária);
5 ) A GRS/Vigilância Sanitária reencaminha o material e a Notificação à FUNED (Fundação Ezequiel Dias), que é o laboratório responsável para a realização dos exames;
6 ) Após a realização do exame pela FUNED, o resultado é encaminhado à Secretaria Municipal de Saúde que fará o comunicado à família e as pessoas contactantes;
7 ) O resultado do exame emitido pela FUNED nos foi informado neste dia 01 de março de 2019, sendo NEGATIVO para MENINGITE MENINGOCÓCICA.
Diante dos fatos veiculados, a Casa de Caridade Leopoldinense, reforça que cumpriu todo o PROTOCOLO implantado, e nos colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos que sejam necessários, com a mesma dedicação e presteza que fazemos ao longo dos nossos anos de prestação de serviços."


O Vigilante Online solicita esclarecimentos à SES-MG 

Atendendo solicitação feita pela Redação nesta sexta-feira, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), através de sua Assessoria de Imprensa, encaminhou esclarecimentos ao Jornal O Vigilante Online a respeito do óbito de uma criança, ocorrido no dia 19 de fevereiro, que estava internada na Casa de Caridade Leopoldinense. 

Segundo a SES-MG, “Diante da notificação de um óbito suspeito, registrado no município de Leopoldina, a SES-MG reforça que não há motivo de alarde ou preocupação para os cidadãos de Leopoldina nem mesmo da região relacionado ao surgimento deste caso. Isso porque todas as medidas de prevenção já foram oportunamente e adequadamente tomadas pela vigilância epidemiológica municipal.”

A Secretaria de Estado de Saúde explicou que “Durante a investigação, realizou-se o levantamento da situação vacinal e identificação das relações de contato íntimo e prolongado com o doente. Naqueles casos com contato íntimo evidente, foi realizada a quimioprofilaxia medicamentosa pela equipe de vigilância epidemiológica municipal.”

Conforme esclarecimento feito pela SES-MG, “A suspeita inicial é de uma doença meningocócica, mas outras bactérias também estão sendo pesquisadas. As meningites bacterianas são causadas por várias bactérias, dentre elas a Meningite Meningocócica. No grupo das Meningites Menigocócicas, nove tipos de bactérias (sorogrupos) podem ser as responsáveis pela doença: A, B, C, D, X, Y, Z, E e W. As meningites A, B e C são as mais frequentes.”

A SES-MG afirma que “A causa da morte foi uma meningite bacteriana provável, tendo em vista a manifestação clínica e exames locais e iniciais. No momento, a vigilância laboratorial da FUNED está realizando a pesquisa do agente causador dentre aqueles mais frequentes no Brasil. A expectativa é que até o final da próxima semana a FUNED libere esse resultado para a vigilância municipal de Leopoldina. A finalidade deste resultado, agora, será apenas de caráter epidemiológico e não altera nem invalida nenhuma das ações que já foram tomadas.”

Fonte: Jornal O Vigilante




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS