Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242

Bombeiros interditam feira em São João Nepomuceno e organizador é preso

O VIGILANTE ONLINE | Região - 07/09/2019 - 00:15 | Atualizado: 07/09/2019 - 00:23

Corporação identificou riscos na feira de confecções e artesanato, além de fraudes em um documento.


Corpo de Bombeiros
O Corpo de Bombeiros interditou nesta sexta-feira, 6 de setembro, uma feira de confecções e artesanato em São João Nepomuceno. Os militares receberam denúncia sobre irregularidades e identificaram riscos no local, além de fraudes em um documento.

De acordo com a corporação, a interdição aconteceu após o bombeiro militar Tenente Rogério Pereira vistoriar uma feira onde, segundo denúncia recebida via 181, estaria acontecendo com irregularidades. O evento havia sido liberado por meio do Sistema de Informações do Serviço de Segurança Contra Incêndio e Pânico (INFOSCIP), pois segundo as informações do sistema, a feira teria 150 m², que além de outros itens, se enquadraria na classificação de Risco Baixo.


Continua depois da publicidade




No local, o Oficial se deparou com uma tenda de aproximadamente 800 m², que cobria toda a feira, desconfigurando a classificação de Risco Baixo do evento, exigindo a apresentação de Projeto de Evento Temporário com as medidas de prevenção que o caso exigia.

Além disso, outras irregularidades foram constatadas, como fiações elétricas aparentes com circuito energizado sem o devido isolamento, sendo alguns destes somente com fitas isolantes soltas no chão ou em canaletas de escoamento de água da via, gerando grande risco de choque elétrico caso houvesse contato com água.

O Responsável Técnico (RT) do evento foi informado sobre a situação do local e o mesmo apresentou um documento alegando que o evento estava liberado pelo Corpo de Bombeiros. O documento foi analisado pelo militar que identificou algumas irregularidades e viu que se tratava de um modelo de ofício antigo, utilizado no passado pela 3ª Companhia de Prevenção e Vistoria (3ª Cia PV) do 4º Batalhão de Bombeiros. O ofício apresentado pelo RT continha o nome e assinatura do Capitão, Comandante da 3ª Cia PV, porém o mesmo não reconheceu a assinatura como sua.

O Responsável Técnico do evento recebeu voz de prisão pelo crime de falsificação de documento público. A Polícia Militar foi acionada e conduziu o homem para a Delegacia de Polícia Civil de Juiz de Fora. Diante do risco iminente observado no local, o evento foi interditado conforme prevê a legislação de Segurança Contra Incêndio e Pânico no Estado de Minas Gerais.

Fonte: CBMMG




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS